Lives tem 6 vezes mais interações que vídeos no Facebook

Mais uma mudança foi anunciada no algoritimo do Facebook. A partir dos próximos meses a rede social irá mostrar com mais relevância posts de amigos e familiares ao invés de colocar marcas em primeiro plano no news feed dos usuários.

Mas o que de fato vai mudar?

Hoje, a relevância de um post é medida por quantas curtidas, compartilhamentos e interações ela consegue atingir. E é isso que vai determinar quão alto esse conteúdo vai subir no feed.

A alteração proposta pelo Facebook vai também proporcionar alcance a posts que provocam conversas e interações significativas entre pessoas. Para conseguir esse resultado o Facebook irá prever quais postagens cada usuário gostaria de ver dos seus amigos e garantir que elas fiquem no topo do feed. A rede percebeu o quão valioso são aquelas postagens mais pessoais com dicas de amigos, conselhos, troca de comentários.

A rede também dará prioridade as postagens de amigos e familiares em conteúdo público. Como o espaço do feed é limitado, assumir que vão dar mais valor a conteúdos que gerem interação entre os grupos de amigos e familiares, significa que os vídeos públicos, de marcas e empresas terão cada vez menos espaço.

Essa dinâmica vai impactar aquelas publicações com poucas interações e que geram poucas discussões. Mas isso não vai impedir os usuários de verem suas páginas favoritas no topo do feed. Basta configurar em preferências.

Mas e os vídeos? 

Os vídeos ao vivo muitas vezes levam os usuários a discussões e interações. O Facebook anunciou recentemente que, os vídeos ao vivo em média, recebem 6 vezes mais interações que os vídeos normais. 

“Muitos criadores de conteúdo pedem interações em suas lives como é o caso da maior parte de vídeos de celebridades”, afirma Adam Mosseri, Head of News Feed do Facebook. “Em grupos, as pessoas muitas vezes interagem em torno do conteúdo público. As empresas locais se conectam às suas comunidades publicando atualizações relevantes e criando eventos. E as notícias podem ajudar a iniciar conversas sobre questões importantes”, finaliza Adam.

O uso de “engagement-bait”, a isca de engajamento para ajudar as pessoas a comentar em postagens não é uma interação significativa, e a rede social continuará a rebaixar essas postagens no news feed.

Quer produzir um conteúdo de vídeo relevante para as redes sociais? Criar lives divertidas e realmente impactantes? Fale com o time da Wt1!

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s